segunda-feira, fevereiro 13, 2006

Um fim de semana normal...

Benfica a vencer por 4-0 e os ressabiados da Sport tv com as pérolas do costume:

"Os adeptos do Benfica festejam [aquando 2-0] mas não se podem esquecer que estão a jogar contra o último"
Eu também acho que os adeptos do Benfica não deviam festejar. Deviam chorar...

"Este golo não devia valer [a propósito do 3-0]"
Se o constante atirar de areia para os olhos das pessoas fosse merda, estes fulanos andavam todos borradinhos... Por que carga de água deveriam os jogadores do Benfica deitar a bola fora, quando os próprios jogadores do Penafiel não o fizeram quando a tinham em seu poder? E porque será que o jogador que estava tão lesionado se levantou logo de seguida para protestar com o árbitro? Já não precisava de assistência?
Ah! E lembram-se do Sérgio Lorpa logo aos 10 minutos de jogo? "Lesionou-se" junto à linha lateral, levantou-se e "voltou-se a lesionar" logo de seguida, caindo de novo no chão, requerendo assistência. A um metro da linha lateral. Isso sim, isso é que é fair-play...

"É, Simão festeja [aquando do 4º golo] mas este foi um golo fácil"
Sim. A assistência do Manuel Fernandes não interessa para nada. O facto do Simão se ter enquadrado bem com a baliza também não. Não há mérito nenhum dos jogadores do Benfica.
Claro que quando são uns e outros aí já é tudo muito bem, são tudo grandes jogadas, é tudo mágico. O costume.

É verdade que o Benfica não fez um grande jogo. Mas isso que interessa? Na semana passada merecia ganhar por 3 ou 4 em Leiria e perdeu. Desta vez marcaram-se 4 a jogar pouco. Por mim, que se jogue sempre pouco e se ganhe sempre por 4. Pode ser que quando se jogar bem se comecesse a ganhar por 8 ou 9.

No jogo dos "diferentes", o costume. Golo mal invalidado à equipa adversária e o frango do costume na baliza dos mesmos. Inacreditável como o trolha que no ano passado lesionou o Nuno Gomes para 2 meses com uma entrada à lá karateca deixa entrar os 2 remates. No primeiro, em vez de se atirar à bola, deixa-se cair apenas. No segundo, defende a bola mesmo para a frente da baliza. Não me vou admirar muito se o Setúbal ainda vier a descer de divisão...
(e não é que, para os "diferentes", aquela mão do Sá Rafeiro na área já não era para penalty? Como as coisas mudam em menos de 4 dias... Na 4ª feira, a bola vai à mão do desgraçado de Paredes - estava a um metro apenas - e foi penalty claríssimo. Agora, é incompreensível como o árbitro marca penalty... só a rir*)

No jogo com os ofertadores de putas a árbitros, o ex-novo mourinho lembrou-se de colocar o Marco Aurélio no banco. Quando vi até pensei que este estivesse castigado, lesionado ou qualquer coisa assim. Mas não. Foi mesmo "opção técnica"...
(é claro que os golos do fc gaia foram todos "grandes golos" para os ressabiados da Sport tv, fruto de "jogadas fantásticas" do mágico. O Adriano limitou-se a empurrar? Ah está bem, mas golo fácil foi o do Simão, incompreensível como ele festejou...)

Saudações Gloriosas

* lembram-se da choradeira e do "direito à estupidez" naquele lance do Luisão, contra a Académica? É o que eu digo... só a rir...

2 Comments:

Blogger antitripa said...

Eheheh. Sempre muito à frente! Realmente o penalty contra o vizela....não difere muito, ambos ia sair pela linha lateral (se continuassem o seu percurso), o que os torna mesmo "diferentes", aliás já é como o povo do mundo civilizado se dirige aos "deficientes".
Saudações

terça fev. 14, 03:50:00 da tarde 2006  
Blogger antitripa said...

Companheiro, e que dizer da denuncia feita na mouche ao presidente da academica?rssss. Espero é que tenha coragem de revelar do que foi aquilo...saudações!

sexta fev. 17, 10:18:00 da tarde 2006  

Publicar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker


referer referrer referers referrers http_referer