quinta-feira, março 30, 2006

48 horas depois

Passaram já então 48 horas (ok, e mais algumas) desde a última vez que aqui escrevi. Na altura estavámos no intervalo do jogo com o Barcelona e a minha irritação era do tamanho do mundo (lembro-me de ter *quase* partido o pé ao chutar a porta do embotido, aquando daquele lance em que o Van Bommel entrou por ali dentro e todos se desviavam para ele passar, até Moretto defender com os pés). E essa irritação era apenas e só com o treinador. Aquilo que se estava a ver era a imagem do medo do treinador reflectida nos jogadores. E nada mais...

Acabado o jogo tive de sair logo de seguida, ontem não tive oportunidade de aqui vir "terminar" o que tinha escrito e então, 48 horas depois do jogo, sabe-se que o Benfica não ganhou por 3 ou 4, "conseguiu" segurar o empate e a minha opinião não mudou. Aliás, até prefiro criticar quando o resultado não é mau do que fazer como muitos que, quando o Benfica ganha são todos os maiores, os jogadores, o treinador, o presidente, etc, mas quando perde aí já são todos uma merda.

E aquilo que se viu na 4ª feira, foi aquilo que se tem visto já vezes sem conta esta época. É um chavão muito utilizado pelos "comentadores" e analistas da bola mas, na minha opinião, isto aplica-se perfeitamente áquilo que é realmente o Benfica este ano, uma equipa à imagem do treinador.

Continuo a achar que se perdeu uma oportunidade enorme de se vencer o Barcelona e dessa forma garantir bastantes hipóteses de seguir em frente. O Benfica entrou medroso, jogou mal, muito mal mesmo, na 1ª parte, porque os jogadores entraram em campo cheios de medo e, vá lá, respeito a mais pela (grande, sem dúvida) equipa que é o Barcelona. E o treinador é responsável por isto mesmo. Não se admite nesta altura, a jogar em casa, com a equipa adversária completamente desfalcada na defesa, Koeman transmitir tanto receio à equipa ao entrar com 3 (três) médios defensivos de início. Acho que em todos os jogos em que o Benfica começou desta forma, não conseguiu ganhar nenhum (tirando aqueles em a habitual substituição do Beto por outro jogador ainda foi a tempo de emendar o erro).
A verdade é que eu não estou a ver, depois de tanto receio a jogar em casa e com eles tão desfalcados, eu não estou a ver o Benfica a jogar melhor em Barcelona. Se com eles "coxos" na defesa, e com o apoio do próprio público, Koeman se amedrontou tanto, imagino que na Catalunha irá ainda ser pior. E temo por isso.

É óbvio que eu espero estar redundamente enganado, espero que os avançados deles continuem completamente desinspirados, que lhes saia tudo mal e que ao Benfica aconteça exactamente o contrário, um jogo em grande, muita concentração e, com tudo isso, se escreva mais uma página gloriosa na vida do Benfica. Não gosto de Koeman, cada vez gosto menos, mas acima de qualquer nome estará sempre, sempre o Benfica.
E, para completar o meu raciocínio iniciado já lá em cima, o Benfica este ano tem sido o retrato fiel do seu treinador. Quando ele aborda os jogos com receio (Manchester em Inglaterra, Barcelona na Luz, entre outros) a equipa assimila todo esse receio e não se solta. Quando Koeman aborda e prepara os jogos de forma displicente (Rio Ave em casa, desportivo do lumiar em casa, guimarães na 2ª volta) a equipa mostra também esperar que as camisolas acabem por ganhar os jogos. Mas também é verdade que, quando Koeman mete na cabeça dos jogadores que o Benfica é grande e pode perfeitamente ganhar (Manchester na Luz, Liverpool em Inglaterra, fc gaia em contumil, entre outros) a equipa mostra-se concentrada e ganha mesmo! E é aqui que Koeman falha. Porque é que não é sempre assim?

É esquisito, digo eu, mas de todas as pessoas com quem tenho falado, todos são unânimes a dizer que o resultado no jogo com o Barça foi muito bom. Acho que eu fui mesmo o único que não fiquei nada contente. Vamos esperar que seja mesmo eu e que só eu esteja errado.

Claro que também nos podemos queixar do "senhor" do apito.
Amarelo por mostrar ao Ronaldinho Gaúcho, por desautorizar literalmente o árbitro, amarelo por mostrar ao Motta naquela entrada maldosa por trás sobre o Geovanni, fora de jogo escandalosamente mal tirado ao Miccoli logo no início da 2ª parte, falta grosseira e cartão para o Motta (seria o 2º, se fosse apenas amarelo...) no lance em que o Simão se isolava, penalty nítido de Motta e consequente cartão (era o 3º.....), enfim...

Jogadores em grande.
Moretto, pelas defesas soberbas que fez. Continuo com a minha, os atrasos em que ele falhou o alívio, são mais culpa do Andersson do que dele (depois do lance da falta na área viu-se que ele ficou nervosíssimo e o Andersson continuou a massacrá-lo com lances iguais sem necessidade nenhuma).
Ricardo Rocha, por tudo o que fez. E não preciso de dizer mais nada...
Léo, por ter feito aquilo que já é habitual.
E Miccoli, por ter tido o "condão" de espevitar e mudar o rumo do jogo.
Os outros todos acabaram por estar bem também (o Andersson subiu, e muito, na 2ª parte) menos o françês. Cada vez me convenço mais, o Laurent Robert não é um jogador de futebol, é um fulano que chuta bem a bola. Coloca bem a bola nos cantos, marca um outro livre bem marcado mas, como jogador de equipa é um autêntico zero. E já não há pachorra para o aturar...

Força BENFICA, vamos mostrar aos catalães e aos neo catalães tugas quem é o melhor Clube do Mundo!! BENFICA SEMPRE!!!!!

Saudações Gloriosas

Ah! Continuo a suspirar por um treinador a sério na próxima época. Sinceramente.
Um que não venha para cá ganhar calo e experiência.

2 Comments:

Blogger antitripa said...

Perfeitamente de acordo...Em tudo! O destreina perfeito seria o destemido leguen! Saudações

sexta mar. 31, 12:32:00 da tarde 2006  
Blogger moondog said...

esse é que era..

ou entao, ponho-me a imaginar o que o camacho faria com tantas soluçoes, tao mal aproveitadas por este gajo.
eu que até nem era grande adepto do camacho...

saudaçoes gloriosas ;)

sábado abr. 01, 07:19:00 da tarde 2006  

Publicar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker


referer referrer referers referrers http_referer