sexta-feira, abril 07, 2006

Quando o medo impede o raciocínio

Se alguém me dissesse, no início da época, que o Benfica ia chegar aos quartos-de-final da Liga dos Campeões e me perguntasse se eu ficaria satisfeito com tal participação na liga milionária, eu responderia afirmativamente de imediato.

Se alguém me dissesse, após os oitavos-de-final, que o Benfica seria eliminado nos quartos pelo Barcelona e me perguntasse se eu ficava triste com isso, eu responderia imediatamente que não. É óbvio que eu queria mesmo era que o Benfica passasse sempre até à final e depois que vencesse a prova, mas apanhar o Barcelona alto lá! é "apenas" a equipa com o melhor plantel, de todas aquelas que iniciaram a competição.

Infelizmente, depois de ver os dois jogos destes quartos-de-final, em que o Benfica foi realmente eliminado pelo Barcelona, posso dizer que estou triste e frustrado com aquilo que vi.

Por muitos anos que viva, nunca ninguém me há-de tirar isto da cabeça, o Benfica foi eliminado sobretudo pelo medo evidenciado pelo treinador e pela forma como este (não) abordou o(s) jogo(s).

Em 180 minutos de futebol, pouco ou nada se viu do Benfica. Tal como na semana passada, o Benfica nada fez na 1ª parte, limitou-se a entrar cheio de medo das "estrelas" catalãs, cheio de receios defensivos, sem alguém que fosse capaz de levar a bola para a frente, assistindo-se ao despejar de bolas da defesa para o ataque, que consequentemente se perdiam ou na defesa dos espanhois ou nas bancadas do estádio. Tal como na semana passada (e em outros tantos jogos que eu já lhes perdi a conta) voltou-se a insistir na palhaçada de jogar com 3 médios defensivos a atrapalharem-se uns aos outros. Anteontem, com a agravante de até o Petit ter-se fartado de dar casas ao adversário. Foi dele a perda de bola infantil que depois originou o penalty (também cometido por ele, enfim) assim como foi dele a perda de bola que depois dá origem ao 2º golo (quando podia perfeitamente ter metido a bola no Léo que já se isolava no lado esquerdo, preferiu complicar...).

Mas claro, muitos benfiquistas agora crucifixam o Beto pela argolada que deu origem ao primeiro golo. Eu não sou nenhum defensor ou um qualquer advogado de defesa do Beto (o homem é limitado, ponto final), simplesmente digo aquilo que já disse noutras ocasiões... culpa tem quem insiste nele e o continua a meter lá dentro.
Porque sinceramente, não consigo perceber qual é a utilidade de ter um jogador na equipa que recupera realmente muitas bolas mas que as perde logo de seguida. São disparates atrás de disparates. O homem realmente corre muitos kilómetros, é verdade, mas eu no emprego também me posso esforçar muito e passar muito tempo no escritório mas se o trabalho não aparecer bem feito sou simplesmente "encostado".

Da arbitragem nem vale a pena falar. Aconteceu aquilo que já se previa. Mas daqui a um ano já ninguém se lembra disso, o que todos recordam é que o Benfica caiu aos pés do Barcelona nos quartos-de-final. E da forma que o Benfica (não) jogou, não se pode sequer tentar fazer das arbitragens dos dois jogos um bode expiatório.

Saudações Gloriosas

(alguém que diga ao Koeman que ele é treinador de uma equipa de soccer e não de futebol americano. E dessa forma, ele tem é de os meter a jogar soccer, pé para pé, e não bola para a frente e esperar que caia um livre do céu para o Simão marcar)

4 Comments:

Anonymous Anónimo said...

O Glorioso está de volta para meter os andrades e os lagartos no seu devido lugar!Temos é que ser positivos e não ser polos de desanimo. Viva o Benfica!

sexta abr. 07, 11:49:00 da tarde 2006  
Anonymous Anónimo said...

Cuidado com o Braga...na luta pelo terceiro lugar!!!

sábado abr. 08, 02:30:00 da manhã 2006  
Blogger moondog said...

anónimo 1, eu não quero ser pólo de desânimo.
apenas escrevo sobre aquilo que vi.
e o que eu vi foi mesmo um benfica com medo, derivado do medo incutido pelo treinador.
sei perfeitamente que era quase impossível vencer a liga dos campeões já este ano, a estrutura ainda está em construção, mas a verdade é que tenho pena que não se tenha sequer "tentado".

porque o receio e o "respeito" às estrelas do barcelona foi exageradamente exagerado...

segunda abr. 10, 02:33:00 da tarde 2006  
Blogger moondog said...

anónimo 2, não te preocupes.
porque nós também não nos preocupamos.

aliás, eu no teu caso preocupava-me era com outras coisas bem mais importantes...

segunda abr. 10, 02:35:00 da tarde 2006  

Publicar um comentário

<< Home

eXTReMe Tracker


referer referrer referers referrers http_referer